Bacia de Camamu-Almada

Localizada na região central do litoral do estado da Bahia, com área total de , a Bacia de Camamu-Almada tem produção de óleo e gás em águas rasas  e profundas. A Bacia de Camamu limita-se ao norte com as Bacias de Jacuípe e Recôncavo, através das zonas de transferências de Itapoã e Barra, respectivamente. O seu limite sul com a Bacia de Jequitinhonha ocorre através do Alto de Olivença. 

Até o momento, foram encontrados sete campos de petróleo nesta bacia, sendo dois pequenos campos terrestres: Morro do Barro (gás) e Jiribatuba (óleo); e 5 campos marítimos: Pinaúna (óleo), Sardinha (óleo e gás), e Camarão (gás) bem como Manati (gás) e Camarão Norte (óleo e gás), onde a QGEP detém participação.

 

Bloco CAL-M-372

O Bloco CAL-M-372 está situado em águas profundas, próximo à cidade de Ilhéus. A QGEP possui participação de 20% adquirida na 6ª Rodada de Licitações da ANP. Há um prospecto identificado, o CAM#01, que é uma trapa estrutural no qual os objetivos principais são arenitos turbidíticos do cretáceo superior. 

As atividades no CAL-M-372 continuam aguardando a licença ambiental do IBAMA, atualmente prevista para ser obtida em 2018. Assim que a licença for emitida, o Consórcio perfurará um poço pioneiro no prospecto CAM#01. O Consórcio solicitou à ANP a postergação dos prazos da Concessão por conta das condições atuais de mercado e das incertezas em relação ao processo de licenciamento ambiental. 

Este prospecto apresenta recursos prospectivos médios não riscados, estimados em , sendo este volume formado por 91% de óleo e 9% de gás associado, de acordo com a análise dos números apresentados no Relatório da GCA de dezembro de 2010. 

Última atualização em 2017-01-24T17:17:21

Downloads


Apagar este documento do carrinho
Limpar Lista Baixar Documentos